sexta-feira, dezembro 31, 2010

O ANO TÁ ACABANDO
2010 está chegando ao fim - esse sou eu, sempre com uma boa novidade para compartilhar. Meu ano não foi tão bom quanto eu desejava, cumpri menos da metada da wishlist e tudo o mais. Mas eu realmente espero, e desta vez prometo que vou me esforçar, que 2011 seja um ano maravilhoso e que todos os meus sonhos sejam verdade, o futuro já começou e pamps. E, como sempre (ou não), vou fazer pequenas listas com os melhores filmes, livros e músicas de 2010 definidos por uma sofisticada comissão formada por = mim.


Filmes:

Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 1
Gente, esse filme é muito amor, viu. É o melhor da saga por causa das atuações, direção, produção e esse mimimi de crítico de cinema que na verdade só copia e cola crítica do New York Times e sai por aí falando gírias cinematográficas, e pelos detalhes que, ao menos para mim, fizeram muita diferença no filme. Alan Rickman andando fumacinha todo absoluto na mansão dos Malfoy, Tom Felton todo sensível, Bellatrix mais louca que nunca, Rupert/Emma/Daniel me emocionando o tempo todo... É lindo, e quem não curtiu é recalcado.

Cisne Negro
O filme ainda não foi lançado oficialmente no Brasil, porque Brasil é tão lindo que os filmes só chegam quando nem são mais tão novidade assim (exceto, é claro, se tratando de blockbusters tipo Avatar, Crepúsculo, Inception ou Harry Fucking Potter). Mas nós cidadãos de bem temos sempre a boa e velha pirataria na internet para esse tipo de coisa. E, GENTE, esse filme é muito bom, viu. Quer dizer, thriller psicológico de primeira, assustador à ver. Sinopse: Natalie Portman (me corrijam se o nome estiver errado, estou com preguiça de jogar no Google) é vidrada em balé, está numa grande companhia de NY e foi escolhida como protagonista do Lago dos Cisnes, porém existe toda uma concorrência e tem uma menina que eu não sei o nome, mas é muito agradável, que tem uma grande inveja dela e pamps, então a Natalie fica meio paranoica e cresce asas nas costas dela =) O final é in-crí-vel e a história te prende do começo ao fim. E depois você não consegue dormir, mas tudo que é bom demais tem consequência ruins, né?

Meu Malvado Favorito
Na verdade eu não assisti, mas parece ser muito bom.


Kick-Ass 
Total daria o Oscar de melhor filme do ano, até porque eu sou super criterioso com essas coisas. GENTE, é MUITO BONITO, vocês realmente precisam ver. A história é bem simples - Aaron Johnson (o cara que fez o filme de um dos beatles que ninguém viu, mas a critica adorou) fazendo cosplay de nerd quer ser herói, então ele faz o que qualquer pessoa de bom senso faria: compra uma fantasia ridícula e se joga na netvirtua pra se promover, daí ele luta loucamente contra o mal e aparece a Hit-Girl que na verdade é o verdadeiro motivo pelo filme ser tão fucking emotionante, ela é a Choe Moretz que vocês provavelmente conhecem como irmã do Tom/vampirinha do Deixe Ela Entrar (remake do filme sueco que é muitomuitomuito bom também, mas não entra nessa lista porque é de 2008), ela tem uma atuação incrível, tem as melhores falas, as melhores piadas, é a que melhor assassina no filme, e salva o Nicolas Cage, que acaba te fazendo chorar no final. Prestem bastante atenção no filme e na parte que a Hit-Girl fala: "Show is over, you motherfuckers" que é a mais emocionante. E preste bastante atenção na trilha sonora, que é a melhor do ano.

Comer Rezar Amar
Julia Roberts tem sempre um espaço reservado no nosso coração desde Uma Linda Mulher (ou, no meu caso, desde a última reprise do filme na Sessão da Tarde). Nesse filme ela pega o James Franco e em seguida sai pela Itália em busca de comida, pela Índia em busca de Deus (essa aí faltou a aula de religião, hein) e pela Indonésia em busca de amor - que é o espanhol do Vicky Cristina Barcelona que pega a Penélope Cruz e a Scalett Johanson ao mesmo tempo, é muito bonita essa cena, pena que dura só 10 segundos. O filme na verdade nem é tão impactante assim, mas arranca muitas risadas e a gente acaba se identificando com a personagem em uma das três partes mesmo o filme tendendo a ser bem feminino.

Scott Pilgrim Contra o Mundo
GALERO, esse filme é realmente IRADO - na verdade eu tentei usar "irado" como tradução para "awesome", mas eu to me sentindo um tanto babaca por isso. Apesar do protagonista ser um tanto quanto feio e o filme ser tão agitado que chega a ser cansativo, ele tem muita atitude e é uma pequena obra-prima para quem gosta de filmes sem nem um pouco de noção. A história é bem simples: o moçoilo se apaixona pela moçoila, uma americana hipster de cabelo colorido, só que para ficar com ela ele tem que derrotar os sete ex-namorados da Liga dos Ex-Namorados do Mal (tradução toscona minha para "league of the evil ex-boyfriends"). Basicamente, os caras tem que morrer - e virar moedinha. Parece meio idiota, mas o filme acaba sendo uma versão pop de várias obras cinematográficas, literárias e etc que falam sobre relacionamentos - você começa a se dar conta disso no final quando ele adquire o "poder da auto-estima" logo após o fracasso da espada munida de "poder do amor". Não estreou no cinema por motivos óbvios, mas o lado positivo é que o dvd sai mais barato no lançamento das Americanas.



500 Dias com Ela (na verdade faz mais sentido no título original 500 Days of Summer)
Esse filme segue uma variação da regra de Cisne Negro - foi lançado em 2009, mas como chegou nos nossos "cinemas" em 2010, fica nessa lista. Acho que não tenho muito a falar deste filme, uma vez que todo mundo já o viu. É um clássico indie que fez com que nossa geração só desse bola para A Origem por causa do Joseph Levitt-Gordon e pusesse a Zooey Deschanel num cantinho todo especial no nosso dekstop. É a melhor comédia romântica dos últimos tempos, é como uma versão do século XXI para Noivo Neurótico Noiva Nervosa do Woody Allen, que eu nunca vi, mas os cults de plantão afirmam-no ser sua obra-prima. O grande poder de 500 Dias é que todos nós acabamos nos identificando fortemente (queria algo que expressasse "hardly", tenho que parar com essa mania de pensar em inglês) com o Tom e com a Summer. É lindo, e no final a gente abre aquele sorrisão, percebendo como a vida é tão simples e tudo faz tanto sentido e como o Bertonie é tão brega por falar isso.

Salt
É sempre bom ver um filme com a Angelina Jolie, aquela beiçudinha linda. E em Salt ela vive uma espiã num breguíssimo contexto de Guerra Fria 2.0 que a gente acaba perdoando pelas cenas de perseguição e pelos diálogos em russo seguidos de assassinatos violentos. Prestem bastante atenção na parte que ela se vinga da galerinha que mata o marido dela, que é uma das mais bonita do filme.

Juntos por Acaso (o título original é mais bonito: Life as We Know it)
Na verdade o filme segue bem os padrões hollywoodianos de comédia romântica. Tenta sair um pouco dos estereótipos, mas não consegue. O que nem de longe diz que o filme é ruim. Ele diverte pra caramba, e a gente acaba se apaixonando pelo bebê e pelo final mais do que previsível com Sweet Child o' Mine na vitrolinha. Vale a pena, se você tiver um tempinho o botão de download está na pesquisa Google mais próxima do seu mouse.

Alice no País das Maravilhas
CORTEM AS CABEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEÇAS de quem saiu criticando loucamente esse filme, ok? A protagonista é menos carismática que o Saci (gostaria de falar que odeio o Saci, queria que ele pegasse câncer de pulmão e morresse asfixiado por aquele chapéu vermelho roubado do Papai Noel) e a história não é muito sofisticada, MAS QUEM LIGA quando temos uma floresta projetada por Tim Burton, o Johnny Depp maquiado jogando xícara no chão, Anne Hathaway drogada e Helena Bonham Carter fazendo declarações de amor em frente a um mar de cadáveres?

Então, o post ficou maior que o previsto, de modo que eu não vou escrever sobre as outras coisas. Continuo amanhã ou qualquer outro dia.
Como hoje é o último dia do ano, desejo a todos vocês (isso mesmo, todos os três) um ano muito bom, regrado ou regado sei lá de muito amor, saúde e dinheiro :D Feliz 2011 e a papagaiada toda, pessoal!

6 comentários:

  1. Concordo demais com tuas escolhas, HSUASHAUSHASUSAUH'
    E um lindo 2011 pra você <3

    ResponderExcluir
  2. Com a Hayley no final, tu ganhou! hahahaha

    ResponderExcluir
  3. meu voto vai para HP7. *-*
    ps, É OBVIO QUE VOU ROUBAR MIL ESSA HAYLEY :B

    ResponderExcluir
  4. Concordo com tudo, acho tudo lindo e tals mas não entendi pq raios você não assistiu Meu Malvado Favorito. Corre!


    Feliz 2011!

    ResponderExcluir
  5. te odeio por ser tãããão fofo ^^

    ResponderExcluir
  6. hahaha gostei das figuras que se movimentam, assim como em Harry Potter (acho que vc nem pensou em relacionar isso né?) Oo.

    Olha, que 2011 seja tudoooo de bom!!! e que a sua whishlist se complete!

    Beijãoooo

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar; você fez uma criança feliz :D